ARTIGOS

Como sustentar-se na fé através da simples vivência do cotidiano?




Autor: Hiana Beatriz
Data: 28/05/2016

Ainda que já saibamos da importância da oração para permanecermos firmes na caminhada, encontramos diversas situações do mundo que nos fazem pensar ser impossível conciliar cotidiano com oração. E, então, nos questionamos: Como nos organizarmos na oração em meio a estudos e trabalho no cotidiano?

Na vida corriqueira, somos muito cobrados a "vencer", de alguma forma, na vida. Se estamos na fase da adolescência, a cobrança advém dos estudos, para adentrarmos numa universidade. Se somos adultos, ela vem do trabalho, para podermos nos auto-sustentar e, consequentemente, termos condições de ter uma família. E, caso já tenhamos passado por ambas as situações, a cobrança do sucesso no que fazemos é grandemente "imposta" a nós. Diante disso, onde podemos encaixar Deus, Nosso Senhor, em nossas vidas? Como ter tempo para as orações e para a busca da santificação? A resposta é bem simples e direta: o Bom Deus está em todo lugar. Portanto, se de fato O amamos, haverá, nas simples coisas, soluções para agradar seu Santo Coração no nosso dia a dia.

São Filipe Neri tinha uma tática de vida interior que, para ele, não era necessário longos discursos de oração, mas frases curtas e repetidas, como jaculatórias, que pudessem chegar rapidamente ao Bom Deus no seu dia. Sendo assim, inicialmente, desafio-vos a deixar de lado tudo o que, por algum motivo, atrapalha o seu desempenho diário de estudo ou de trabalho, e, colocar no lugar dessas coisas, um momento de oração e de contemplação a Deus e a sua criação, na própria atividade. “Jesus, eu te amo”, “Como és bom o tempo todo, Senhor”. Verão quão grandes frutos vos serão dados. Quando deixarmos de querer achá-lO nas grandes coisas, pensando que necessitamos que paremos horas e horas para rezarmos – e o problema está em não encontrarmos esse tempo-, e percebermos que Ele se faz presente, também, nas simples orações, nos detalhes, conheceremos o Deus do Nosso Coração. O que se fez Hóstia. Dessa forma, começaremos a caminhar para a santidade no nosso dia a dia, estando a um passo para a organização e para a santificação decorrente desta.

"Eu não sei como começar a me organizar para ter tempo pra Deus, nem muito menos a me santificar no cotidiano!". Bom, primeiramente, além de falar frases curtas a Jesus para preencher integralmente o seu dia de Amor, estabeleça metas de orações. Nem muitas, nem poucas, mas apenas aquelas que conseguirás ser fiel; horários fixos para elas distribuídos durante TODO O DIA são de grande importância, pois lembrarás constantemente de Deus, e isso o fará amar o teu trabalho. Evite deixar tudo para à noite, quando podemos fazê-lO sorrir durante todo o dia. Caso você já pertença a alguma comunidade, ou a uma Casa de Evangelização como a nossa, que já têm suas próprias obrigações espirituais, busque estar em unidade com seus irmãos; evite adiar "começar a ser fiel". A espiritualidade do local depende diretamente da sua fidelidade.

Segundamente, torne a pensar que, sua vocação, seja ela qual for, faz parte dos planos do Nosso Senhor e deve ser utilizada como meio de santificação. Ela é nosso serviço para encontrarmos a Deus no Céu, seja como mãe, pai, seja em qualquer profissão que exerças. São Josemaria Escrivá nos ensina que, se temos de servir ao Senhor com a nossa inteligência, para nós, estudar e trabalhar é uma obrigação GRAVE. Portanto, esforcemo-nos para fazer o melhor de nós em nossas atividades. Com a vida de oração organizada, seguindo o primeiro passo, o serviço por meio do estudo ou do trabalho terá um objetivo maior, que é encontrar a Jesus em tudo.

Por fim, coloque as metas de oração e de trabalho em prática. Seja fiel. Recomendo pedir ajuda a um amigo de confiança que te evangeliza e busca sempre te auxiliar a cumprirdes o que planejas; não confias em ti mesmo, ao menos no início dessa mudança de comportamento. Somos muito susceptíveis à queda. Penaliza-te pelas metas não cumpridas, especialmente analisando os motivos pelos quais não as fizerdes. A pena, que realmente exige de nós sacrifício, nos dá um motivo a mais para manter-nos organizados. Mortifica-te, então, por amor a Jesus Cristo, nesses casos. Assim, como diria novamente Josemaria, estareis dando um motivo sobrenatural a tua atividade profissional - a busca pela vontade de Deus - e terás santificado o teu trabalho.

Percebemos, então, que o segredo está em pensarmos que não temos nada mais que hoje, assim como Santa Teresinha. O esforço como se cada dia fosse o último de nossas vidas, buscando agradar a Jesus nos pequenos atos do cotidiano, e o encontro de motivos que nos voltem a Cristo influencia na importância que damos às nossas atividades; faz-nos homens e mulheres diferentes. Essas pequenas coisas valem o Céu!!! Entendemos, pois, que o Bom Deus tem sede de nós a todo o momento, e basta querermos para nos tornarmos íntimos dELe. Enquanto não rezarmos, e, com isso, não percebermos que não somos nada sem Deus, nosso coração ficará inquieto com vãs preocupações diárias. Mas, através das simples frases e orações cotidianas, reconheceremos que Ele sempre sabe de tudo. Repousemos o nosso coração com nossas vontades no do Nosso Senhor. Rezemos, incessantemente!

"Colocai em primeiro lugar o Reino de Deus, e tudo mais vos será dado em acréscimo." (Mt 6,33) Se o desafio inicial tiver sido aceito, aproveite para desfrutar dos frutos do Senhor. Sê fiel e perseveras!

 

Deus te abençoe.

Confira outros artigos de Hiana Beatriz

As diferentes formas de amar

Às vezes nos questionamos quanto ao comportamento de algumas pessoas com relação a demonstrar sentimentos: uns muito calados, outros muito abertos. E, possivelmente, nunca acharemos alguém exatamente igual a nós. Isso, porque, em cada uma de nossas particularidades...

Saiba mais informações

Nunca perca de vista o seu ponto de partida

"Nunca perca de vista o seu ponto de partida" é uma recomendação muito fundamental para nossa caminhada segundo nossa santa amiga Clara de Assis. No entanto, gostaria de abordar dois aspectos que quero que reflitamos durante a leitura (1) nós realmente tivemos um ponto de...

Saiba mais informações

CONFIRA AQUI TODOS OS ARTIGOS

INÍCIO
LITURGIA DIÁRIA
HISTÓRIA
FOTOS
COLUNISTAS
VÍDEOS
NOTÍCIAS DA IGREJA
FALE CONOSCO