ARTIGOS

Nunca perca de vista o seu ponto de partida




Autor: Hiana Beatriz
Data: 25/11/2016

"Nunca perca de vista o seu ponto de partida" é uma recomendação muito fundamental para nossa caminhada segundo nossa santa amiga Clara de Assis. No entanto, gostaria de abordar dois aspectos que quero que reflitamos durante a leitura (1) nós realmente tivemos um ponto de partida? (2) se sim, relembramos dele constantemente?

            Que a conversão é diária nós, muitas vezes, ouvimos falar. "O sim tem que ser dado diariamente"; "todo dia é dia de dizer sim a Deus". No entanto, será que nós realmente tivemos o Primeiro Encontro ao ponto de nos decidirmos por Cristo?

"Como assim?" O que quero tentar dizer é que muitas vezes podemos ver amigos nossos seguindo uma caminhada, crescendo, e nos deparamos conosco parados - regredindo - no chamado de Deus na nossa vida. Há uma grande dificuldade de se manter fiel e uma grande dificuldade de amar. Já parou pra pensar que pode ser que você nunca se converteu de verdade? Será que realmente seu coração permitiu encontrar-se ao menos uma vez com Nosso Senhor? Há pessoas que tem real dificuldade de lembrar do seu primeiro encontro com Cristo porque nunca pararam pra pensar no motivo que os faz servir em algum lugar. Nessas horas, quando reconhecemos que nos falta a verdadeira conversão, é bom lembrarmos que a vontade de amar já nos é amor.

            Esse encontro é permissão. É doce, suave, e sem pressa. Nosso Senhor nos espera a todo momento, e é o que Ele está fazendo com você nesse momento. Esse encontro nos faz ter a decisão por Jesus Cristo, assumir sua Cruz e de fato O seguir, assim como Ele nos convida. Não é um caminho fácil, nem tampouco sem sofrimento e muito menos sem quedas, mas para aqueles que se converteram uma vez, passam por tudo isso pelo amor que uma vez sentiram se assim permanecerem fieis, relembrando constantemente do Primeiro Encontro. E, ainda que caiam, ainda que se possa pensar que o amor acabou, a vida nunca mais será a mesma visto que esse coração já foi habitado pelo próprio Deus.

            Eis a importância de refletirmos, então, o nosso ponto de partida. É ele que nos faz, muitas vezes, permanecer fieis. Ele que  nos lembra o porquê estamos servindo, o porque queremos o Céu. Aquele primeiro encontro que nos alimenta a não nos esquecermos de quem nós somos diante de Deus. Nós crescemos, seguimos nossas vocações, mas nosso chamado ainda arde no nosso peito. Como não tentar ouvir a voz de Nosso Senhor que queima no coração? Ele que sempre esteve ao nosso lado durante todo esse tempo. É essa voz que nos mantém fieis e mudados. Não somos mais o mesmos, mas precisamos não perder jamais de vista o ponto onde começamos para querer buscar a santidade. Vejam só aonde viemos chegar... não se esqueça do Seu Primeiro amor!

            Um novo ano litúrgico está por vir, e uma nova oportunidade surge todos os dias de nos decidirmos por Deus(que só depende de nós), seja por nossa vontade de amá-Lo, seja pela busca de se lembrar, diariamente, do nosso chamado, da nossa vocação, do nosso ponto de partida.

 

 

Confira outros artigos de Hiana Beatriz

As diferentes formas de amar

Às vezes nos questionamos quanto ao comportamento de algumas pessoas com relação a demonstrar sentimentos: uns muito calados, outros muito abertos. E, possivelmente, nunca acharemos alguém exatamente igual a nós. Isso, porque, em cada uma de nossas particularidades...

Saiba mais informações

Como sustentar-se na fé através da simples vivência do cotidiano?

Ainda que já saibamos da importância da oração para permanecermos firmes na caminhada, encontramos diversas situações do mundo que nos fazem pensar ser impossível conciliar cotidiano com oração. E, então, nos questionamos: Como nos...

Saiba mais informações

CONFIRA AQUI TODOS OS ARTIGOS

INÍCIO
LITURGIA DIÁRIA
HISTÓRIA
FOTOS
COLUNISTAS
VÍDEOS
NOTÍCIAS DA IGREJA
FALE CONOSCO